Como Amazon chega aos 30 anos, os “nanoempreendedores” criados pela reforma tributária, carros elétricos em alta no Brasil e outros destaques do mercado nesta sexta-feira (5).

AMAZON TRINTOU

A Amazon faz 30 anos nesta sexta (5) com motivos para comemorar. A empresa atingiu um valor de mercado recorde nesta semana e ultrapassou US$ 2 trilhões (R$ 11 bilhões).

↳ Está em 5º lugar no ranking das mais valiosas, atrás de Microsoft, Apple, Nvidia e Alphabet (Google).

Gigante em números:

– São 1,5 milhão de funcionários;
– 7 bilhões de encomendas em 2023 só para assinantes Prime;
– US$ 575 bilhões (R$ 2,1 trilhões) de receita em 2023, alta de 12%.

Muito além dos livros. Em 1994, a empresa nasceu “apenas” como uma livraria digital batizada de Cadabra, criada por Jeff Bezos, recém saído do mercado financeiro. Logo depois, passou a vender todo tipo de produto e revolucionou o varejo.

– “Somos a maior startup do mundo”, afirmou o atual CEO, Andy Jassy, que assumiu o lugar de Bezos em 2021.

A companhia apostou em mais frentes: infraestrutura de tecnologia, livros digitais, logística, dispositivos pessoais como Echo.

As tacadas mais recentes foram entretenimento, streaming e inteligência artificial.

SIM, MAS…

A “big tech” é alvo de críticas por pressionar os trabalhadores ao limite. Sensores com alta tecnologia, análise de dados e inteligência artificial são usados na gestão dos funcionários.

“A tecnologia permite que a empresa exerça poder sobre os funcionários e os pressione atrás de mais resultados e rapidez”, diz o professor da Universidade de Toronto Alessandro Delfanti, autor do livro “Amazon: Trabalhadores e Robôs”.

COMO A AMAZON FAZ DINHEIRO?

O comércio segue como o principal negócio, responsável pela maior parte do faturamento de US$ 575 bilhões.

– 40% vem das vendas diretas, 24% vem de taxas cobradas de vendedores que usam a plataforma e 3,5% vem de lojas físicas.
– A AWS (Amazon Web Services) é responsável por 16%.
– As assinaturas do Amazon Prime fornecem 7%. As propagandas outros 8%.

A AWS. A Amazon Web Services foi fundada em 2002 para oferecer serviços de computação em nuvem e tecnologia da informação. É líder no mundo, com 31 data centers.

AMEAÇA VEM DA ÁSIA

No radar da Amazon, estão concorrentes asiáticas como Shein e Temu. Ambas são agressivas nos preços e ganharam mercado rápido nos últimos anos.

Para contornar isso, a companhia pretende lançar uma seção com descontos nos próximos meses, começando pelos EUA.
↳ No Brasil, porém, o presidente da divisão do país afirma em entrevista à Folha que não há grandes riscos.

Artigo anteriorCom projetos urbanos e obras inéditas e inclusivas, Prefeitura de Manaus realizou a entrega de sete parques e áreas públicas na cidade
Próximo artigoDepoimento da esposa de Pedro Sánchez, investigada por corrupção, é adiado