O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) viaja nesta semana a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para a 28ª Conferência das Nações Unidas para o Clima (COP28), no ano que deve ser o mais quente da história e marcado por uma leva de eventos climáticos extremos. A conferência é um marco na trilha de negociações que o Brasil quer promover para a COP30, na Amazônia, em 2025.

A COP28 ocorre, admitem atores globais, em um momento crítico na luta contra a crise climática. O evento terá cerimônia de abertura em 30 de novembro, seguido das manifestações de 138 chefes de Estado confirmados – uma introdução para os 10 dias de negociações que se seguem.

Na agenda, aparecem temas como redução da emissão de gases do efeito estufa, transição energética, proteção diante de eventos climáticos extremos e desigualdade de gênero. A comunidade internacional precisará responder a respeito de lacunas existentes em termos de mitigação e adaptação, além de perdas e danos – auxílio financeiro às nações mais afetadas pelas mudanças no clima.

 
Artigo anteriorMagia do Natal invade zona rural com a 3ª Parada Natalina promovida pela prefeitura
Próximo artigoSP: Mulher mata companheiro para se defender e é jurada de morte pelo PCC