O Cine Vagalume, cineclube itinerante que valoriza a cultura indígena e os povos originários da Amazônia, vai brilhar nesta sexta-feira, dia 12, às 18h30, no Galpão Felipe Costa da comunidade indígena Parque das Tribos, localizada no bairro Tarumã-açú, na zona Oeste de Manaus.

Com uma mostra audiovisual composta por curtas-metragens de classificação livre, o evento promete uma noite repleta de animações e aventuras para todas as idades.

No domingo, as exibições do Cine Vagalume será às 19h na Maloca dos Povos Indígenas que fica na rua do Pacoti, 170, Tarumã-Açú. A aldeia urbana Parque das Tribos reúne uma população de 2.500 indígenas de mais de 30 etnias distintas.

A mostra é gratuita, aberta ao público e oferecerá pipoca e suco para os participantes, proporcionando uma experiência cinematográfica completa.

Com duas sessões temáticas, Curuminzada e Parentada, o Cine Vagalume traz filmes que celebram a diversidade cultural e a resistência dos povos indígenas.

A diretora do Cine Vagalume Lívia Prestes ressalta como impacto positivo o fortalecimento da identidade cultural, “As crianças podem se ver representadas na tela, reconhecendo suas tradições e costumes. Isso fortalece o senso de identidade e pertencimento delas”, explica.

Além da identificação, é possível despertar entre os espectadores o sentimento de inspiração. “Uma vez que o personagem de um filme usa pintura corporal em cerimônias similares à que aquela pessoa que está assistindo, instantaneamente surge o orgulho da sua herança cultural”, acrescenta Lívia.

O Cine Vagalume é uma iniciativa do audiovisual contemplada pelo edital cultural da Lei Paulo Gustavo 2023 na categoria de Cinema Itinerante e Cineclube.

Instituições sociais, escolas, espaços culturais entre outros que estiverem interessados em agendar uma exibição garantirem uma data para o Cine Vagalume podem entrar em contato pelo telefone (92) 99339-5551.

Cine Vagalume 2024

Curuminzada reúne cinco curtas-metragens de animação voltados para o público infantil, com histórias cativantes que prometem encantar crianças e adultos.

Parentada apresenta uma seleção de documentários que destacam a riqueza das tradições e a força das comunidades indígenas da Amazônia. Entre os filmes, está o vencedor do Prêmio de Melhor Áudio no Festival Olhar do Norte, “Mestres da Tradição na Terra do Guaraná”, dirigido por Ramom Morato, com 13 minutos e 54 segundos de duração, que explora os folguedos amazônicos como Tapiraiauára, a Cobra Grande, Boi Teimosinho e Gambá.

Além deste, a mostra Parentada inclui:

“Seiva Bruta” de Fernanda Preto 16’24” Médio Juruá. Histórias das mulheres que habitam e resistem na região do Médio Juruá.

“Kamayurá“- Trator filmes- filme doc 15:17′ – diretor Alex Miranda. Com Anderson Silva no elenco.

“O monstro Khápty” (dublado)- direção coletiva Indígenas do grupo Vídeo nas Aldeias.

Artigo anteriorCom apoio de Lula, Omar Aziz afirma que Senado garantirá proteção da Zona Franca de Manaus
Próximo artigoAmom impede que UEA fosse atropelada com a Reforma Tributária por parlamentares contrários aos interesses do Amazonas