Em protesto contra o ritmo da obra da Am-010, taxistas de Itacoatiara e Novo Remanso fecham estrada

Compartilhe

O Sindicato dos Taxistas de Itacoatiara e a Associação dos Taxista Menino Jesus, de Novo Remanso, fecharam a estrada na manhã desta terça-feira (11) na altura do km 140 da Am-10 em protesto contra a qualidade e o ritmo da obra de revitalização da estrada, que liga o município a Rio Preto da Eva e Manaus. A rodovia só foi liberada para passagem dos veículos no final da manhã.

O Consórcio AM-010, formado pelas empresas Pomar Comércio de Derivados de Petróleo e Construção Eireli, Compasso Construções, Terraplanagem e Pavimentação Ltda, Iza Construções e Comércio Eireli e Best Transportes e Construção Ltda, ganhou a licitação para realizar a obra, e recebeu no último dia 9 de dezembro R$ 10.741.197,46 pelo serviço, mas eles alegam que o andamento não está satisfatório.

A execução da obra é no valor global de mais de R$ 366 milhões, sendo R$ 220 milhões são provenientes de emenda parlamentar do senador Omar Aziz (PSD) e R$ 146 milhões de recursos estaduais.

300x250tce

As reclamações são, na sua maioria, sobre os buracos, mas há também motoristas reclamando da falta de sinalização e de muita poeira oriunda de áreas com barro. Em vários pontos da estrada também não há sinalização onde as máquinas estão trabalhando. Os taxistas, que trafegam diariamente pelo local, afirmam que existem buracos que são verdadeiras crateras. Segundo os taxistas, o risco de morte é iminente no local devido a todas essas falhas.