Uma mulher acusa o empresário Emanoel Gurgel de tê-la assediado enquanto estavam no elevador de um prédio residencial em Fortaleza. O caso foi gravado por câmeras de segurança do local.

Nas filmagens, a mulher, identificada como Maria Palmira Silva, entra no elevador. Pouco depois, Gurgel também entra. Os dois conversam e, em seguida, o empresário segura a mão de Palmira. Logo depois, o homem apalpa os seios dela. As informações são do G1.

Veja:

“Ele veio para perto de mim, pegou no meu braço, pegou na minha mão, olhou assim. Ele já soltou minha mão e segurou o meu peito, aí eu: ‘Epa, aqui não!’ Eu tive um ataque cardíaco, eu pensei que eu ia desmaiar, minhas pernas tremiam e ele tentou desconversar”, lembra a vítima.

Ela registrou o ocorrido na polícia. A Delegacia de Defesa da Mulher investiga o caso.

“Quando o elevador chegou no térreo, ele segurou o meu braço e disse, você não vem comigo? Aí eu saí correndo. E uns cinco metros em frente à garagem do apartamento que eu estava tem um hidrante e eu desabei num choro, me sentindo horrível”, diz Maria.

O que diz a defesa do empresário

Em nota, a assessoria jurídica e de comunicação de Emanoel Gurgel afirma que o empresário “tentou apenas alertar a senhora sobre os riscos do tabagismo“, tendo em vista que seu próprio pai faleceu devido a doença. “Não houve qualquer tipo de postura indevida”, alega a defesa.

A nota destaca também que Emanoel é casado, pai de 7 filhos e “está cooperando integralmente com as autoridades para esclarecer os fatos”.

O empresário Emanoel Gurgel, natural de Jaguaribe, no interior do Ceará, se destacou como empresário de bandas de sucesso do forró, como o grupo Mastruz com Leite.

Ele também foi presidente do Ceará Sporting Club e, atualmente, possui negócios voltados para radiodifusão.

Artigo anteriorPinguins aparecem no litoral de São Paulo e especialistas alertam
Próximo artigoChefe da Ferrari revela duração de contrato com Hamilton