FOTO: Jeane Glay/Ipem-AM

Amostras de farinha de tapioca e farinha d´água apresentaram divergência entre a quantidade declarada na embalagem e a verificada em ensaio em laboratório do instituto

Como resultado da operação Festas Juninas, realizada de 3 a 17 de junho, o Instituto Nacional de Pesos e Medidas (Ipem-AM) reprovou amostras de produtos típicos dos festejos deste período, comercializadas em Manaus, por apresentar divergência entre a quantidade declarada na embalagem e a verificada pela perícia. Os itens irregulares são farinha de tapioca e farinha d’água.

As empresas responsáveis pelos produtos reprovados serão notificadas e terão um prazo de dez dias para apresentar defesa junto ao órgão, podendo ser multadas em até R$ 1,5 milhão.

Ao todo, 1.522 amostras de 29 marcas de itens pré-medidos (embalados na ausência do consumidor e em condições de comercialização dentro das conformidades exigidas pela legislação) mais procurados neste período, como milho de pipoca, flocão, coco ralado, milho branco, paçoca, pé-de-moleque, entre outros, foram ensaiados no laboratório do órgão, onde foi constatada a irregularidade.

Coordenada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a ação ocorreu, simultaneamente, em todo país, em função do período dos festejos juninos, com foco nos produtos mais utilizados nesta época do ano.

O diretor-presidente do Ipem-AM, Renato Marinho, explicou que a finalidade da ação é verificar se o peso declarado nas embalagens dos produtos pré-medidos mais procurados neste período do ano corresponde, de fato, ao peso indicado na balança.

“Durante os ensaios, foram constatadas algumas irregularidades em produtos de duas marcas distintas. Isso porque a quantidade declarada na embalagem não estava condizente com a perícia verificada em laboratório. Por isso, faço o alerta para que os consumidores fiquem atentos para ter a certeza de que está pagando pelo que irá consumir”, alertou Renato Marinho.

De acordo o diretor-presidente, duas empresas serão notificadas e terão o prazo de dez dias, a partir da notificação, para apresentar defesa junto ao Ipem-AM. A multa pode variar de R$ 1 mil a R$ 1,5 milhão.

Ouvidoria

Os consumidores que desconfiarem de possíveis irregularidades ou desejarem tirar dúvidas podem entrar em contato com a Ouvidoria do Ipem-AM no número 0800 092 2020, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou pelo site: https://ipem.am.gov.br/ouvidoria/, e pelas redes sociais do órgão: Instagram – @ipem.amoficial; Facebook – Ipem Amazonas e Twitter – @ipemamoficial.

BALANÇO OPERAÇÃO FESTAS JUNINAS

PERÍODO: 3 a 17 de junho

MARCAS: 29

MARCAS REPROVADAS: 2

NÚMERO DE PRODUTOS FISCALIZADOS: 1.522

PRODUTOS FISCALIZADOS: amendoim; leite de coco; goma para tapioca; doce de banana; pé de moleque; pé de moça; rapadura de melado; coco ralado; leite de coco; farinha de milho flocada; milho para pipoca; canjiquinha de milho; paçoquinha; azeite de dendê; farinha de tapioca; fubá de milho; milho de munguzá; castanha de caju com sal; amido de milho; leite condensado; povilho azedo; arroz branco; e farinha de mandioca d’água.

PRODUTOS REPROVADOS: farinha de tapioca e farinha de mandioca d’água

IRREGULARIDADES: Produtos apresentaram divergência entre a quantidade declarada na embalagem e a verificada pela perícia.

Artigo anteriorPL do Aborto: Câmara dos Deputados recua e formará comissão para discutir projeto em agosto
Próximo artigoMistério: polícia procura enfermeira que desapareceu em SP