A ONG internacional Iran Human Rights (IHR) denunciou a execução de duas mulheres na forca, neste sábado (18/5). Segundo dados da organização, a República Islâmica intensificou o uso da pena de morte com fins políticos, chegando a 224 execuções somente em 2024.

Neste sábado, foram enforcadas duas mulheres e cinco homens. Parvin Musavi, de 53 anos, mãe de dois filhos, foi enforcada na prisão, junto aos homens. Eles seriam condenados por tráfico de drogas.

Artigo anteriorFisiculturista é preso por agredir a companheira e mentir no hospital
Próximo artigoFora do Corinthians, Cássio revela sondagens e tem data definida para anunciar novo clube