Em agosto do ano passado, Menezes foi expulso do partido ter chamado o deputado federal Alberto Neto de “Judas”, mas foi a justiça e voltou

O desembargador João Simões negou agravo de instrumento interposto pela Comissão Executiva Municipal do Partido Liberal (PL) e mantém o Coronel Alfredo Menezes no partido.

Em agosto do ano passado, Menezes foi expulso do partido ter chamado o deputado federal Alberto Neto (PL) de “Judas”.

De acordo com o PL, Menezes teria infringido o estatuto e o código de ética do partido fato que ensejou a sua expulsão. Em setembro, a juíza da 18ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho, Kathleen dos Santos Gomes, o reconduziu à sgla partidária. ,

Nesta segunda-feira (8), João Simões negou recurso da executiva municipal, mantendo a decisão de Kathleen dos Santos Gomes.

“Acautelo-me quanto à concessão de efeito suspensivo e, na oportunidade, determino a intimação da parte agravada para apresentar contrarrazões no prazo legal”, descreveu em sua decisão o magistrado.

Artigo anteriorAnitta revela que “socava” o irmão para lavar o banheiro: “Adoro”
Próximo artigoNeymar auxiliou Daniel Alves em processo com dinheiro e advogado