Foto: Marcely Gomes /Secretaria de Cultura e Economia Criativa

A trajetória do professor, pesquisador e economista amazonense, Samuel Benchimol, ganha um espaço no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), na avenida Silves, Distrito Industrial. Promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Agência Amazonense de Desenvolvimento Sustentável (AADC), o Memorial Samuel Benchimol foi inaugurado nesta quinta-feira (23/11) e traz a missão de inspirar gerações do presente e do futuro a valorizar o conhecimento, a excelência e a inovação em prol do desenvolvimento sustentável da Amazônia.

O memorial traz um elementos da floresta, objetos feitos de madeira reaproveitada de embarcações, que conectam a região à trajetória de Benchimol. O visitante vivencia diversos aspectos da vida do professor, formando um conjunto robusto que representa o seu legado focado na educação e na defesa da Amazônia.

O secretário executivo de Cultura e Economia Criativa do Estado, Luiz Carlos Bonates, enfatizou a importância do memorial. “O Samuel Benchimol era um homem que estava à frente do seu tempo. É muito importante que os amazônidas, independente da idade, conheçam esse local, se inspirem e lutem pela preservação e pela qualidade de vida no Amazonas”, cita o secretário.

Uma réplica de Benchimol, assinada pelo parintinense Jair Mendes, foi descerrada, ocupando uma posição de destaque no espaço. Curiosidades, vídeos e fotos estão também disponíveis no totem digital, enriquecendo ainda mais a experiência do público.

Estavam presentes na inauguração, além familiares, amigos, alunos e formadores de opinião que carregam histórias de vida em comum com o homenageado. A neta de Benchimol, Ilana Minev, destaca a relevância do memorial, idealizado há um ano. “Ao dedicarmos este espaço à memória de Samuel Benchimol, não apenas prestamos uma homenagem, mas também revitalizamos e honramos o seu legado, assegurando que ele permaneça vivo em uma Amazônia próspera, autêntica, preservada, desenvolvida e repleta de oportunidades, tal como ele incansavelmente trabalhou para construir”, ressalta Ilana.

Representando o governador Wilson Lima, o secretário de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Serafim Corrêa, reforçou as virtudes do professor e a relevância do espaço dedicado a ele. “O professor Samuel era um poço de virtudes e de bons exemplos que ficaram para todos nós. E aqui no memorial reúne livros, filmes, tem sobre a vida do professor Samuel, principalmente as suas ideias e os seus exemplos”, pontua Serafim. 

Atividades socioeducativas – De acordo com Ilana, o Memorial Samuel Benchimol terá uma agenda anual de atividades que vai além da preservação da memória, buscando oferecer experiências socioeducativas diversificadas. 

“Entre as categorias de eventos que o memorial está preparado para sediar, incluem-se lançamentos de livros, saraus, palestras, colóquios, conferências, visitas turísticas, visitas escolares, recitais e exposições temporárias, entre outros”, detalha Ilana Minev.

O Memorial Samuel Benchimol está em exposição permanente no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, localizado na Avenida Silves, 2.222 – Distrito Industrial I (antiga Bola da Suframa). O espaço funciona de terça-feira à sábado, das 9h às 15h, com entrada gratuita.

Artigo anteriorIdam realiza doação de 10 mil alevinos a piscicultores da Vila de Balbina, em Presidente Figueiredo
Próximo artigoOperação Paz: Homem é preso por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo em Rio Preto da Eva