O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta quinta-feira (7/12), acompanhar com preocupação a situação entre Venezuela e a Guiana, na região de Essequibo. O chefe do Executivo enfatizou a busca pela paz.

“Vamos tratar com carinho, porque a coisa que não queremos aqui na América do Sul é guerra. Não precisamos de guerra, não precisamos de conflito”, afirmou na reunião de chefe de Estados do Mercosul. A cúpula ocorre no Rio de Janeiro.

“O Mercosul não pode ficar alheio a essa situação”, reforçou o presidente. Lula propôs, então, uma minuta de declaração dos Estados do bloco econômico contra a construção de “ameaça à paz e estabilidade”.

 
Artigo anteriorEUA anuncia operação na Guiana durante tensão com Venezuela
Próximo artigoCorpo de recém-nascido é encontrado dentro de saco em córrego de GO