João Viana e Antônio Pereira/Semcom

A Prefeitura de Manaus reinaugurou, na sexta-feira, 5/7, a escola municipal João Goulart, localizada no bairro Santa Etelvina, zona Norte da cidade, totalmente reformada. Esta é a 345ª unidade de ensino da Secretaria Municipal de Educação (Semed) que está sendo entregue para a população da capital amazonense com espaços dignos para que estudantes e professores desenvolvam uma educação de qualidade na rede municipal de ensino.

Na oportunidade, o prefeito David Almeida destacou que esse é o modelo padrão de unidades de ensino da prefeitura, que contam também, com novas tecnologias.

“Nós entregamos há duas semanas, no bairro Colônia Antônio Aleixo, uma escola nesse padrão de qualidade. Aqui nós teremos alunos desde o início da educação até o 9º ano. Então nós vamos fazer escolas como essas, porque nós estamos alcançando o nível de excelência na educação. Manaus alcançou a sua maior nota da história do Ideb, e tudo isso é fruto de muito trabalho, muito investimento e muito planejamento”, disse Almeida.

A antiga estrutura foi totalmente demolida, com exceção da quadra poliesportiva. O novo prédio possui dois blocos de ensino, onde um vai atender o ensino fundamental e o outro a educação infantil.

“São estruturas completamente diferentes das que tinham antes, e que vai proporcionar a oportunidade de uma melhor educação para nossas crianças. E com essa nova estrutura, nós temos também a grande novidade que é a lousa digital, e que os nossos professores receberão orientações para melhor execução da ação”, completou a titular da Semed, Dulce Almeida.

Durante o período da construção da nova unidade de ensino, os alunos não ficaram sem estudar e cumpriram o calendário escolar, sendo alocados nas escolas municipais Gilberto Rodrigues, Oyama Ituassu e Sara Barroso, dessa forma a unidade inicia as atividades sem alteração no calendário escolar.

Estrutura

No bloco do ensino fundamental serão atendidos estudantes do 1º ao 9º ano, em 17 salas de aula, que possui também um Centro de Tecnologia Educacional (CTE), laboratório de química, Biblioteca, oito banheiros, sendo quatro para Pessoas com Deficiência (PcDs), plataforma de acessibilidade para pessoas com dificuldades de locomoção e grande novidade, que é a lousa digital.

Já no bloco da educação infantil, são atendidas crianças de 4 e 5 anos, no 1º e 2º período. O bloco conta com dez salas de referência, sala de recurso, ludoteca, sala de leitura e playground.

E os dois blocos possuem secretaria, sala dos professores, pedagogo, diretor e ainda cozinha e refeitório, que serão utilizados por todos os estudantes.

Artigo anteriorPresidente da Aleam, Roberto Cidade destaca iniciativas do Governo do Estado para minimizar danos durante estiagem severa
Próximo artigoCineclube de Arte apresenta avant-première de curtas-metragens de Glória Torres