Em três anos e quatro meses de gestão David Almeida, a Prefeitura de Manaus já serviu mais de 2,2 milhões de refeições balanceadas para pessoas em risco social, por meio do programa “Manaus sem Fome”, realizado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) e que engloba diversas ações, como cozinhas comunitárias, restaurantes populares e o “Prato do Povo”. A iniciativa conta com emendas parlamentares do deputado federal Saullo Vianna.

No início deste mês o prefeito David Almeida entregou a quarta unidade do “Prato do Povo”, no bairro Armando Mendes, na zona Leste do município. Na ocasião, o prefeito destacou a importância do investimento em segurança alimentar.

“É um trabalho que a prefeitura faz em prol da segurança alimentar na zona Leste. Além do bairro Armando Mendes, os moradores do Zumbi e parte do São José também serão contemplados com esse restaurante. Com isso, contribuímos para a segurança alimentar de mais mil pessoas por dia”, garantiu o prefeito.

O “Manaus sem Fome” tem garantido a alimentação de pessoas em vulnerabilidade social. As novas unidades do “Prato do Povo” entregues estão localizadas nas zonas mais populosas da cidade (Leste e Norte), atendendo os bairros Jorge Teixeira, Colônia Antônio Aleixo e Armando Mendes e o conjunto Viver Melhor.

Além da implementação dos restaurantes populares, está em planejamento uma nova cozinha comunitária no bairro São José 4; revitalização de seis Cozinhas Comunitárias e três restaurantes “Prato do Povo”. Há também aquisição e distribuição de 100 mil cestas básicas em Manaus, para famílias inseridas no Cadastro Único e atendidas pela Semasc.

Artigo anteriorTRT-11 realiza leilão no dia 20 de maio com bens que avaliados somam R$ 8,5 milhões
Próximo artigoCará: no período de safra, é um dos destaques de maio nas feiras da ADS