O ministro Wellington Dias com o senador Omar Aziz (Foto: Divulgação)

O Programa Nacional de Cozinha Solidária entregou nesta sexta-feira, 17, no bairro Compensa, equipamento que vai distribuir cerca de 1,5 mil refeições por mês para 300 famílias da região.

A entrega foi acompanhada pelo senador Omar Aziz e pelo ministro do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), Wellington Dias.

Na ocasião, o ministro agradeceu o senador Omar e a Bancada Federal pela liberação de mais de R$ 170 milhões para políticas de assistência social no Amazonas.

“Isso mostra o compromisso do Governo Federal com o Amazonas, pois é o 15º ministro que esteve aqui em um espaço curto de tempo, além do presidente Lula que esteve recentemente em Parintins”, ressaltou o senador.

Omar também comentou a liberação de créditos do Governo Federal da ordem de R$ 400 milhões para auxiliar no combate aos efeitos da seca. “Isso faz girar a economia, gera emprego e dá uma qualidade de vida um pouco melhor para essas pessoas que estão passando pela estiagem”, completou o parlamentar.

No local visitado pela comitiva do Governo Federal, o Centro de Artes Irmã Yolanda Setúbal, funciona uma cozinha solidária em parceria com a iniciativa Gastromotiva, o Instituto Acariquara e a Coca-Cola. São parcerias fundamentais que proporcionam essa “corrente do bem”, como enfatiza uma das coordenadoras da Cozinha Solidária, Jozane Lima, que desde 1997 se dedica ao projeto.

Além de oferecer refeições para famílias indígenas da etnia Warao, o Centro de Artes congrega atividades socioeducativas como capoeira, violão, flauta doce, teatro e artesanato.

Em 2020, o projeto cozinha solidária foi criado no contexto da pandemia de Covid-19, mas antes disso no local já eram distribuídas cestas básicas.

“Iniciamos com mais de 100 famílias atendidas com alimentação de segunda à sexta. A partir de 2023, o número de famílias diminuiu para 62, com cerca de 800 refeições por semana. Somos um projeto que depende de doações, mas os doadores diminuíram, então fizemos uma triagem para atender os mais vulneráveis, por isso essa parceria vem em ótima hora para não deixarmos de atender quem mais precisa”, disse Jozane.

Artigo anteriorAnemia falciforme: entenda a doença que matou a influenciadora digital Jeane Passos
Próximo artigoPRIMEIRA MULHER: Professora Alzira Miranda eleita presidente com a maior votação da história do Crea Amazonas