Foto - Divulgação / Semsa

A Prefeitura de Manaus está qualificando o processo de trabalho para a avaliação neuromotora do pé diabético, realizada nas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), junto aos médicos e enfermeiros que ofertam o procedimento. O serviço busca promover o acompanhamento adequado dos pacientes com diabetes e evitar agravos na sua situação de saúde.

A qualificação, que foi concluída nesta quinta-feira, 4/8, foi coordenada pela Gerência de Condições Crônicas da Semsa, e contemplou os profissionais da Unidade de Saúde da Família (USF) Gebes Medeiros, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste.

“Essa avaliação consiste em testes utilizados para que a gente analise a sensação dolorosa e a sensibilidade térmica do paciente, e contribui para que ele possa ter mais autonomia e a gente consiga intervir em tempo oportuno, evitando complicações. A Semsa realiza essa qualificação constantemente para que nossos médicos e enfermeiros estejam cada vez mais empoderados sobre como fazer essa avaliação de maneira eficaz”, informou o gerente de Condições Crônicas da Semsa, Dario Aguiar.

A avaliação neuromotora do pé diabético verifica a perda progressiva da sensibilidade dos pés, que ocasiona sintomas como formigamentos, sensação de queimação e lesões traumáticas indolores.

“Devido à doença e ao fator glicêmico aumentado, o paciente com diabetes terá uma dificuldade maior na sua circulação sanguínea, principalmente nas regiões mais periféricas, como os pés. O objetivo de fazer essa avaliação constante é evitar que o paciente sofra complicações posteriores, como traumas mais severos que levem à amputação”, explicou a chefe do Núcleo de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Circulatórias e Diabetes, Lilian Paula Zacarias.

Lilian orienta que os pacientes diabéticos cumpram a rotina de acompanhamento nas unidades de saúde, para refazer exames, obter orientações médicas e receber os medicamentos ofertados pela Semsa.

Artigo anteriorPequenos negócios geram 72% das vagas de emprego no primeiro semestre
Próximo artigoSemtepi apoia projeto de aceleração para empreendedores do ramo alimentício