Senhoras idosas, de boa aparência, algumas já com cabelos brancos, todas muito bem vestidas, óculos escuros e bem arrumadas, reuniram em suposta oração, antes de deixarem o acampamento montado em frente do QG do Exército, em Brasília, e marcharem para a Praça dos Três Poderes, suplicaram, contritas e genuflexas, para que não ouvesse tiros e confrontos com a polícia.

A preparação para o início da marcha sob rigorosa proteção da Polícia do Distrito Federal, que culminou com a vandalização dos prédios dos Três Poderes e o repúdio das nações comprometidas com a democracia foi devidamente gravada e publicada no Instagram.

Mesmo no êxtase de suas orações, bondosas senhoras não lembraram, contudo, de pregar pela ordem e pela paz no momento de manifestarem inconformismo com o resultado democrático das urnas.

Ao contrário, contaram em couro louvores (ver vídeo) sobre os escombros no plenário do Senado Federal.

Sentadas e bem comportadas e recatadas senhoras celebravam não a paz clamada no acampamento do QG do Exército e sim o horror tal e qual descrito por Dante Alighieri na sua Divina Comédia.

A bondade cristã evangélica, fortemente evocada por dignas senhoras, infelizmente, não foi levada à Praça dos Três Poderes, invadida por longas três horas pelo ódio intolerante, marcado profundamente pela ideologia bolsonarista.

Artigo anteriorEm Carauari, polícia prende dupla por homicídio praticado contra adolescente
Próximo artigoEm reunião com Gabinete de Crise Marcos Rotta diz que repudia todo ato ofensivo à Constituição